Telefone

(41) 3232-9333

E-mail

[email protected]

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 09h às 17h

A sugestão da criação de trabalho partiu da deputada Leandre Dal Ponte; ela participou da planária do Conselho Estadual do Idoso nesta quarta-feira (02).

O Conselho Estadual do Idoso aprovou, nesta quarta-feira (02) a criação de um grupo de trabalho para construir uma proposta de criação de códigos na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) de procedimentos específicos para a assistência de saúde aos idosos acolhidos em Instituições de Longe Permanência de Idosos (ILPIs). Caso ocorra, a mudança possibilita que a instituições possam ser habilitadas a prestarem esses serviços ao SUS, bem como financiadas pelos serviços prestados, a exemplo do que já ocorre com as APAES.

https://www.leandre.com.br/arquivos/noticia/imagens/1626/original/plenaria-conselho-estadual-de-direitos-do-idosojpeg.jpeg

A sugestão da criação do grupo de trabalho ocorreu durante uma reunião na Secretaria da Saúde do Paraná (SESA) para debater o repasse de recursos, através do Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimentos nas Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs).

Participaram da reunião na SESA, Nestor Werner Junior, a diretora do departamento da pessoa idosa da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (SEJUF), Adriana Santos de Oliveira, o presidente do Conselho Estadual do Idoso (CEDI), Jorge Nei Neves, a coordenadora do Serviço de Acolhimento Institucional para Idosos São Vicente De Paulo, localizado no município de Castro, Cleonice Almeida.

Logo após a reunião na SESA, a deputada encaminhou um ofício para o Conselho Estadual de Direitos do Idoso do Paraná (CEDI), contendo a sugestão da criação de um grupo de trabalho intersetorial e multidisciplinar, com o intuito da integração das políticas e sugestionando a importância de participação da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná.

“É notório que por diversas vezes as ILPI’s estão prestando serviços de saúde que são de sobremaneira relevantes a seus moradores, melhorando sua qualidade de vida e evitando deslocamentos (ainda mais durante o estado de calamidade pública pela pandemia de COVID-19), inclusive demandando a menor para os equipamentos públicos de saúde, mas não há a remuneração devida, considerando que a maioria das instituições é filantrópica”.

 Ela participou da plenária mensal do Conselho Estadual de Direitos do Idoso, nesta quarta-feira (02). A reunião foi realizada de forma virtual.

FONTE: Assessoria de Imprensa da Deputada Federal Leandre.

Artigos recomendados