Telefone

(41) 3232-9333

E-mail

[email protected]

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 09h às 17h

O Dia Internacional da Igualdade da Mulher, comemorado hoje, 26 de agosto, marca a primeira vez que as mulheres foram às urnas nos Estados Unidos, em 1920. A igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas é um dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que formam um conjunto de metas a serem cumpridas até 2030 pelos 193 países das Nações Unidas (ONU). 

A secretária nacional do PV Mulher, Shirley Torres, pontuou que o dia de hoje é uma data muito importante para trazer à luz este tema tão necessário e fundamental para as mulheres brasileiras, mas que a igualdade salarial, política, profissional e, até mesmo de vida, entre mulheres e homens está cada vez mais distante da realidade no Brasil. 

Shirley ainda reforça que: “A gente não pode esquecer de mencionar que as mulheres negras, que formam a base da pirâmide social brasileira, sofrem muito mais com a desigualdade e falta de oportunidades que proporcionam oportunidades de emancipação econômica e social.”

Este ano está sendo discutido, no Congresso Nacional, o PL 1.951/2021 e a PEC 18/2021, que podem afetar diretamente os direitos políticos das brasileiras, como a flexibilização das cotas para mulheres e negros. As matérias têm em comum a redução da presença e da participação da mulher na política com alterações nos códigos eleitorais. Sobre isso, a secretária nacional do PV Mulher diz: “Os desmontes das políticas públicas, com vistas à promoção dos direitos das mulheres, promovidos por este governo, têm levado as mulheres brasileiras a níveis de tensão ímpares, pois temos que ficar atentas e mobilizadas para garantir a manutenção de nossos direitos. Sem direitos como vamos buscar a igualdade?”, indaga.

Questionada sobre os meios que o PV Mulher tem buscado para reduzir a desigualdade no atual cenário político, Shirley conta sobre o Caderno de Projetos de Lei para as vereadoras do PV “Novos Passos Para um Futuro Verde”, lançado recentemente, e que contém 12 sugestões de projetos de lei municipal desenvolvidos para serem aplicados nas regiões das nossas eleitas. “A ideia é que, por meio desse material, cada vereadora eleita tenha insumos suficientes para propor novos projetos, mas que tenham a identidade do Partido Verde e, com isso, além de fortalecer seus mandatos, estaremos dando a chancela verde nos municípios brasileiros.”

Shirley acredita que é necessário fortalecer e naturalizar a presença da mulher na política. “É preciso que as jovens vejam que o espaço político também pode pertencer a elas.  Somente com mais mulheres na política, creio, é que poderemos ter a busca por mais igualdade e equidade entre os gêneros”, afirma a secretária, que complementou: “As secretárias estaduais, por meio da Secretaria Nacional, têm trabalhado as municipais na busca de incentivar mais mulheres para a política partidária. Com isso, queremos  que filiem mais brasileiras, em especial às que tenham o sonho de mudança na atual política.”

FONTE: Partido Verde Nacional.

Artigos recomendados

HostFirewall